Notícias


Você conhece a doença Hordéolo?

03/Dez/2015

1
 

 

O hordéolo (conhecido popularmente como terçol, terçolho, treçolho ou viúva) é a inflamação das glândulas responsáveis pela secreção sebácea, localizadas nas pálpebras na base dos cílios. Geralmente ocorre nas épocas de clima seco, onde há maior liberação de secreção oleosa, o que leva a um acúmulo de cristais oleosos nos cílios que podem obstruir a abertura de uma destas glândulas e impedir a saida da secreção, com consequente acúmulo e formação de um pequeno abscesso.
A inflamação normalmente é causada por uma infecção bacteriana por Staphylococcus, um microorganismo comumente encontrado nas pálpebras e cílios.

Os hordéolos não afetam a visão, mas causam muito incômodo, dor e vermelhidão no local e podem durar cerca de 7 a 10 dias.

Apesar de ser mais comum em crianças, o hordéolo pode ocorrer em pessoas de qualquer idade. Devido a alterações hormonais, é comum surgir com mais freqüência durante a adolescência.

 

Quais são os sintomas do Terçol ou Hordéolo?

O hordéolo geralmente inicia como um pequeno abaulamento avermelhado e doloroso na borda palpebral e frequentemente é visível um pequeno ponto amarelado no centro da área inchada.
Os primeiros sinais são rigidez, dor e vermelhidão na área afetada. Lacrimejamento, sensação de areia nos olhos, coceira e aumento de sensibilidade a luz também podem aparecer com o decorrer do tempo.

 O hordéolo não é transmissível, não é possível passar terçol de um olho para o outro, ou para outra pessoa. O contágio somente é viável pela bactéria, mas a ocorrência do hordéolo em si não gera contaminação.

 

Existe alguma maneira de Prevenir o aparecimento do Terçol?

A utilização de shampoo neutro para realizar a limpeza e higienização dos cílios assim como a utilização de colírios lubrificantes evitando o ressecamento ocular são as principais medidas preventivas.

 

Qual o tratamento para o Terçol ou Hordéolo?

O hordéolo desaparece espontaneamente, sendo absorvido pelo corpo em 1 a 3 semanas em geral. Porém, a higienização da pálpebra e cílios com shampoo com Ph neutro ou solução de limpeza, associado a compressas mornas de água filtrada varias vezes ao dia e utilização de pomada oftalmológica, podem auxiliar na brevidade da cura. Se, em cerca de duas semanas, o hordéolo não for sanado o paciente deverá procurar seu oftalmologista para realizar a extração cirúrgica.

Nunca se deve utilizar lentes de contato durante o tratamento de um hordéolo, assim como se deve evitar usar maquiagem nos olhos. Também é benéfico evitar o contato das mãos com o hordéolo.